Política

Foragido da Justiça, Ruy Muniz obtém autorização para continuar em campanha

Mesmo com um mandado de prisão preventiva em aberto e com a chapa eleitoral sob risco de impugnação, o candidato Ruy Muniz (PSB), que tenta a reeleição à Prefeitura Municipal de Montes Claros, no Norte de Minas, está autorizado a continuar na disputa. Ele obteve um mandado de segurança, nesta segunda-feira (19), concedido pelo juiz Carlos Roberto de Carvalho, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), que o permite realizar agendas de campanha e veicular programas no horário eleitoral gratuito, até que um recurso contra o cancelamento da sua chapa seja analisada pela Justiça Eleitoral.

A decisão de cancelar a chapa encabeçada por Ruy Muniz foi tomada na sexta-feira (16), pela 317ª Zona Eleitoral, de Montes Claros, após o então candidato a vice-prefeito, Danilo Fernando Macedo Narciso (PMDB), desistir da disputa. A condenação levou a defesa de Ruy Muniz contestar a decisão por meio de recurso. De acordo com o entendimento do juiz que analisará o recurso da defesa, Ruy Muniz é considerado um candidato sub judice, uma vez que a viabilidade de sua candidatura ainda está sendo analisada.

Segundo informou a assessoria do TRE-MG, a análise do recurso favorável ao Ruy Muniz está prevista para ser concluída até o início da próxima semana.

Procurado pela reportagem, o PSB-MG preferiu não se manifestar acerca da candidatura de Ruy Muniz.

Foragido

O prefeito afastado de Montes Claros, Ruy Muniz, é um dos principais alvos da Operação Tolerância Zero, da Polícia Federal, que investiga esquema fraudulento no setor de transporte da prefeitura durante a gestão do candidato à reeleição. Na quarta-feira (14), um mandado de prisão preventiva foi expedido contra ele. Como as autoridades não o encontraram, ele foi considerado foragido da Justiça.

Comentários


To Top