Política

Eleito no 1º turno, Doria diz que resultado representa ‘novos ventos’ e reconhece peso da Lava Jato

João Doria Jr. (PSDB), candidato eleito neste domingo (2) em primeiro turno à prefeitura de São Paulo, agradeceu no diretório estadual do seu partido pelos votos recebidos. Ele disse que sua gestão não será partidarizada e sua administração será dedicada aos mais necessitados, moradores da periferia da cidade. Ainda reconheceu a influência da operação Lava Jato na eleição e disse que sua vitória mostra “novos ventos” na política brasileira.

“A nossa gestão será uma gestão para todos. Não será uma gestão particularizada, partidarizada, para os que votaram em nós, será uma gestão aberta, inovadora, transformadora, moderna, jovem, digital, para transformar São Paulo”, disse.

Doria reconheceu também que o peso da operação Lava Jato foi “substantivo” para sua eleição e que as manifestações de rua contra a corrupção, realizadas nos últimos dois anos na capital paulista, colaboraram com a vitória.

“[O peso da Operação Lava Jato] foi substantivo sim. O povo de São Paulo deu um voto anti-PT, contra a corrupção, contra a má gestão, isso ficou muito claro. Os programas e as propostas que apresentamos também contagiaram a cidade. Mas houve um sentimento, aliás sentimento expresso pelas ruas nos dois últimos anos. Esse sentimento venceu”, disse.

Doria ressaltou o ineditismo de sua vitória em primeiro turno na capital paulista e também o sucesso de uma chapa “puro sangue” do PSDB paulista, com candidato e vice do mesmo partido, o que não ocorria desde 1992.

“Percebam quantos fatos novos foram gerados nessa eleição: uma chapa pura que desde 1992 não havia no PSDB. Uma vitória, no primeiro turno, inédita na história, desde que foi criada a eleição em dois turnos. Um empresário eleito prefeito de São Paulo também nunca aconteceu. São fatos novos, que mostram um novo ar, um novo vento, uma nova conduta da política brasileira”, disse.

Da Agência Brasil

Comentários


To Top