Política

Grupo ‘Vem Pra Rua’ e MST entram em conflito na Assembleia de Minas

Dois grupos politicamente opostos entraram em conflito, na tarde desta quarta-feira (9), nos entornos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no bairro Santo Agostinho. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e o grupo Vem Pra Rua tiveram um enfrentamento. Ao menos três pessoas saíram levemente feridas do confronto.

A confusão foi iniciada por volta das 15h, quando o movimento Vem pra Rua, que estava na Assembléia por ocasião da sessão de defesa do governador Fernando Pimentel no processo de investigação da operação Acrônimo, tentou pendurar um varal com o nome e fotos dos deputados à favor do petista.

De acordo com Sotirios Theophanis Pegos, de 54 anos, membro do Vem pra Rua, uma parte dos trabalhadores sem terra tentou derrubar o varal, indo para cima com chutes, golpes de bandeira e agressões. Já o coordenador do MST, Silvio Neto, que não estava no local, afirmou ao Bhaz que houve apenas um estranhamento entre os grupos e que nada de mais grave teria ocorrido.

Os Sem Terra estavam ocupando a Assembleia para requerer melhores condições de vida em ocupações no Sul do Estado. Porém, coincidindo com a apresentação da defesa de Pimentel, eles estavam prestando apoio através de palavras de ordem ao governador de Minas. 

A tropa de choque da Polícia Militar foi chamada para conter a conflito. Segundo um dos policiais, três pessoas do Vem pra Rua ficaram levemente feridas, mas ninguém foi preso.

Comentários


To Top